curlymess.pt

discos

Os 10 melhores discos de 2016

in Discos/Música by
Por Daniel Pinho

A uma semana do final do ano, já temos uma lista dos discos que rodaram até aquecer por casa do autor e que merecem uma audição atenta. Não se apoquentem porque – primeiro: a lista é provisória, caso exista necessidade, laçaremos uma nova. Quem não gosta de fazer listas e refazer mais tarde?; segundo: é devidamente enviesada pelo gosto musical do autor e limitada ao que ouviu até ao momento.
Comecemos pelas menções honrosas: Fatima Al Qadiri – Brut; Animal Collective – Painting With; Flatbush Zombies – 3001: A Laced Odyssey; Leonard Cohen – You Want It Darker; Car Seat Headrest – Teens of Denial.

 

1o

Underworld


Barbara Barbara, we face a shining future

Beat Records

 

 

 

a
O futuro é brilhante quando o mais perto do presente é o Barbara Barbara, we face a shining future.
Melhores faixas: Ova Nova & Nylon Strung

 

9

Mitski


Puberty 2

Dead Oceans

 

 

 

a
a
O álbum da nipo-americana é um composto de instrumentais pop e da voz acolhedora de Mitski. Tem momentos calmos e outros que nem tanto.
Melhores faixas: Happy, Thursday Girl & A Burning Hill

 

8

TTNG


 Disappoitment Island

Sargent House

 

 

 

a
a
A artwork do álbum indicia bom conteúdo, suposição que se verifica, imediatamente, na música de abertura. No decorrer do disco é mais do mesmo, no bom sentido.
Melhores faixas: Coconut Crab, In Praise of Idleness & Whatever, Whenever

 

7

Ital Tek


Hollowed

Edição de Autor

 

 

 

a
a
É obscuro, soturno e soterra-nos em dubstep do bom. Sem dúvida um dos melhores álbuns de electrónica do ano (que passou pelos meus ouvidos, claro).
Melhores faixas: Redeemer, Cobra, Memory Shard, Aquamarine & Jenova

 

6

badbadnotgood


IV

Beat Records

 

 

 

a
a
Faz-me sentir bem ver e ouvir uma banda a soar tão no ponto, sobretudo, depois de tantos anos a acompanha-los. Em IV foi tudo bem feito, especialmente no que diz respeito às colaborações.
Melhores faixas: Speaking Gently, Confessions Pt. II, Lavender, Chompy’s Paradise, IV & Hyssop Of Love.

 

5

Anderson .paak


Malibu

Steel Wool Records

 

 

 

a
a
Anderson .paak é muito mais que um baterista que canta. Este álbum glorifica todo o percurso, instável e incerto, do californiano ao longo da vida.
Melhores faixas: The Bird, Heart Don’t Stand a Chance, The Season/Carry Me, Am I Wrong, Lite Weight, Come Down & The Dreamer.

 

4

Frank Ocean


Blonde

Boys Don’t Cry

 

 

 

a
a
Demorou o tempo que foi necessário para ser isto. Não está ao nível do channel ORANGE, mas é um álbum muito bom. Que venha daí um concerto pela costa da Europa.
Melhores faixas: Nikes, Ivy, Pink + White, Self Control & Good Guy.

 

3

 A Tribe Called Quest


We Got It From Here… Thank you 4 Your Service

Epic Records

 

 

 

a
a
Quando ninguém adivinhava: “Olá, amigos, daqui a uma semana lançamos um novo álbum. Cumprimentos” e ofereceram-nos uma das melhores obras do ano. Deram 18 anos de margem e voltam para meter todos nos respectivos lugares.
Melhores faixas: Parte 1: We The People…, Dis Generation, Kids…, Melatonin; Parte 2: Mobius, Black Spasmodic, Lost Somebody, The Donald.

 

2

Skepta


Konnichiwa

Boy Better Know

 

 

 

a
a
Uma revolução no hip-hop. Um rapper de londres a fazer tremer o chão, as paredes e o tecto do mundo. Pouco discutível como Konnichiwa posiciona Skepta como o melhor e maior da Grã-Bretanha no momento.
Melhores faixas: Konnichiwa, It Ain’t Safe, Man, Shutdown, Text Me Back – o melhor remédio é ouvir tudo.

 

1

Sensible Soccers


Villa Soledade

Edição de Autor

 

 

 

a
a
Nada chegou até mim como o Villa Soledade. Talvez pela proximidade ou, simplesmente, porque é um álbum genial. A sonoridade é diferente do álbum de estreia, existe uma união, uma continuidade. Não há um momento que se destaque por “não pertencer”. Com isto no ataque seríamos campeões do mundo.
Ouvir tudo.

Últimos

Go to Top